Divisão de Infraestruturas e Serviços

Fotografia
Chefe de Divisão

Compete a esta Divisão a concepção, implementação e exploração de infra-estruturas e serviços, nomeadamente:

Assegurar a administração e gestão técnica das infra-estruturas informáticas, audiovisuais e de comunicações na Universidade, garantindo a sua operacionalidade bem como a disponibilização de serviços estáveis e fiáveis
Definir e assegurar a aplicação de regras e normas de uso das infra-estruturas e serviços existentes, garantindo a segurança, confidencialidade e integridade das comunicações e recursos associados
Definir e implementar políticas de actualização e manutenção das infra-estruturas existentes garantindo uma resposta eficaz face às necessidades das Unidades e Órgãos da Universidade, respectivos utilizadores e sistemas.

Contactos
Tlf.: +351 266 760 992

Equipa

Funcionários

Colaboradores

Competências

Regulamento dos SI – Despacho 12711/2013 (2ª série) de 4 outubro
Regulamento dos SI  - Despacho nº 73/2013 de 19 de julho

A Divisão de Infraestruturas e Serviços visam garantir o bom funcionamento e tecnologia infraestrutural mais adequadas para as necessidades da Universidade.

(Fonte: Artigo 3º, nº 1 do Regulamento dos Serviços de Informática da UÉ)

Assegurar o acesso aos diversos sistemas de TI existentes, bem como o bom funcionamento dos mesmos, aos utilizadores que deles necessitem, com segurança e qualidade.

(Fonte: Focus Group)

1. Assegurar o bom funcionamento da infraestrutura tecnológica instalada, garantindo a sua operacionalidade, compatibilidade, consistência, atualidade, fiabilidade e manutenção com a conectividade interna e externa;
2. Definir as instruções, normas e planos de utilização dos serviços e equipamentos
3. Gerir os sistemas de segurança e a integridade dos equipamentos e das redes;
4. Serviço de apoio aos utilizadores

(Fonte: Artigo 3º, nº 1 do Regulamento dos Serviços de Informática da UÉ)

Perfis Gerais das Pessoas para os Requisitos e Competências/Atribuições

Competências pessoais
1. Iniciativa;
2. Trabalho de equipa;
3. Orientação aos resultados;
4. Criatividade;
5. Orientação serviço público;
7. Pontualidade;
8. Capacidade de reagir sobre pressão.

Competências técnicas
1. Domínio das áreas técnicas necessárias (rede, administração de sistemas);
2. Fluência em Inglês (técnico mais relacionado com a informática);
3. Gestão de recursos

Esta informação ainda não incorpora o contributo dos trabalhadores, indicados pelos superiores hierárquicos, que participaram nas sessões realizadas pelo grupo de trabalho nomeado pelo Despacho nº 42/2016, de 16 de maio.